Como funciona o PIS e o que muda com a reforma da previdência?

Advertisement

O PIS é um abono salarial oferecido pelo governo federal, oferecendo uma renda adicional ao trabalhador de salário mais baixo e permitindo momentos de maior tranquilidade financeira para essas famílias que costumam estar sempre em dificuldades. O PIS é, definitivamente, uma possibilidade bem interessante para essas famílias. No entanto, ele vai mudar com a reforma da previdência.

Advertisement

De acordo com as informações que já estão em circulação depois da aprovação do texto pela câmara, dependendo apenas da aprovação do senado, onde ele pode sofrer alterações e voltar a para a câmara.

Nosso objetivo o apontar essas mudanças e relembrar qual o objetivo desse abono salarial, que é o de melhorar a vida dos trabalhadores que recebem valores menores do o determinado em lei.

Advertisement

Quer entender mais o’quanto isso pode te afetar? Então continue lendo mais e entenda o que vai acontecer!

Consultar PIS

O que é o PIS e porque ele é importante?

O PIS é um abono salarial, pago no mês do aniversário do contribuinte. Ele sempre com base no valor de pagamento de uma série de situações relacionadas. Os pagamentos vão de julho do ano vigente até junho do ano seguinte, completando o ciclo. Isso significa que os aniversariantes de julho sempre recebem primeiro o PIS relacionado ao ano.

Advertisement

Dessa maneira, o PIS está relacionado com a quantidade de tempo trabalhado (você precisa ter pelo menos 5 anos de carteira assinada para começar a receber o PIS). Além da necessidade de ter trabalhado de carteira assinada pelo menos 30 dias no ao base em questão. Com a reforma da previdência o PIS vai mudar.

Um detalhe interessante sobre o PIS é que o valor recebido está relacionado à quantidade de tempo trabalhada no período em questão. Ou seja, se você trabalhou 3 meses, você receberá menos do que quem trabalhou 6 meses. Quem trabalha o ano todo ininterruptamente recebe um salário mínimo.

Essa renda extra pode ser a salvação do trabalhador de diversos problemas, como dificuldades financeiras um investimento que você deseja fazer ou ainda a chance de melhorar consideravelmente uma situação em específico, como uma reforma na casa ou uma viagem de família.

Advertisement

Consultar PIS

O que muda sobre o PIS com a reforma da previdência?

A reforma da previdência veio para ajustar as contas e fazer com que, pelo menos em teoria, a previdência não se torne insustentável com o envelhecimento gradual da população. Embora isso totalmente não relacionado, a reforma da previdência mexeu também com o PIS. Isso diminuiu o teto de recebimento do benefício.

Se antes você recebia o benefício com um salário equivalente a dois salários mínimos por mês, se as novas regras forem aprovadas no senado e sancionadas as pessoas passarão a receber os valores apenas quando estiverem dentro da faixa salarial de até R$1364,43. Outros benefícios que foram modificados foram o auxílio reclusão e o salário família.

Preciso mesmo ficar de olho nas alterações do PIS?

É comum que muitos trabalhadores fiquem mais desligados e por isso não se dão conta das alterações que o PIS pode sofrer, como por exemplo, as alterações da reforma da previdência. Isso é um erro. Como ele é um direito dos trabalhadores, eles precisam ficar sempre atentos as alterações.

Quem não fica atento as possíveis alterações, em alguns casos pode até mesmo perder o benefício. E hoje em dia, com a ajuda da internet é muito mais fácil saber sobre esse e vários outros benefícios que os trabalhadores tem direito, porque tudo pode ser acessado a qualquer momento, de onde você estiver.

Se é um direito seu, você não deve esperar até que outras pessoas te informem sobre ele, sempre vá atrás de suas próprias informações.

Qual a recomendação do JR Finanças sobre o PIS e a reforma da previdência?

Nossa recomendação sobre o PIS é, acima de tudo: aproveite enquanto existe. Quando esse tipo de situação vai se tornando cada vez mais restritiva, é indicador de que o governo tem o interesse em eliminar o benefício.

É importante lembrar que o PIS como ele existe hoje em dia é uma reminiscência do sistema previdenciário e trabalhista anterior à 1988, e que a extinção do PIS sendo eventualmente trocado por algum outro tipo e abono ou ainda totalmente suplantado por outros tipo de auxílio ao trabalhador de baixa renda como o Bolsa Família e similares.

Esse caso, é extremamente importante fazer um bom uso do PIS, já que existe a chance de ele ser o último. Segundo essa linha de raciocínio  o ideal seria investir a totalidade do PIS em algum fundo de renda fixa que gere rentabilidade no médio ou longo prazo.

Continue conosco para saber mais sobre as últimas novidades do mundo financeiro que podem te afetar de forma definitiva, e conheça mais sobre nossos materiais de educação financeira. E se ainda tem alguma dúvida sobre a reforma da previdência, deixe um comentário que assim que possível vamos te responder!

Posts Relacionados